Visitas técnicas marcam segundo dia do Módulo Internacional do MBA Saneamento Ambiental na LSE

O segundo dia do Módulo Internacional do MBA Saneamento na London School of Economics and Political Science (LSE) foi marcado por visitas técnicas e muita troca de experiências.

O objetivo da inciativa, que teve início nesta segunda-feira, 11 de novembro de 2019, é preparar profissionais e novas lideranças para o setor de saneamento.

Nesta terça-feira, 12, os participantes tiveram a oportunidade de fazer uma visita técnica ao Thames Tideway, um túnel que passa pelo centro de Londres e tem como objetivo capturar, armazenar e transportar esgoto bruto e água da chuva que transborda para o rio.

Os estudantes também fizeram uma visita à Ponte Blackfriars, que passa sobre o Rio Tâmisa. Em seguida, participaram de uma palestra sobre Sustentabilidade e Regulação, seguida por uma apresentação com o tema “Gestão de Contratos de Projetos de Infraestrutura”.

O engenheiro Luiz Gravina Pladevall, professor do curso, afirmou que as aulas serem na Inglaterra é um grande diferencial para o aprendizado dos alunos.

“O MBA já é um diferencial e um up porque traz uma visão mais genérica e a oportunidade para o profissional conhecer as demandas de outras áreas. O curso em si é bem completo e vir para um país desenvolvido como a Inglaterra, além de poder ter contato com professores de altíssimo nível e participar de visitas técnicas, é uma abertura de mentalidade”, avaliou.

A coordenadora da área de governo no BNDES, Juliana Luk, cursa MBA em PPP e Concessões e está em Londres como observadora no curso, para aprender mais sobre regulação e trocar experiências.

“Acho fundamental estar aqui em Londres, para podermos nos inspirar em boas práticas. Trazer isso para o Brasil não tem preço”, comentou.

O profissional da Sabesp Saulo Bruno Lisboa Matos também está participando do curso e acredita que o aprendizado pode se reverter em melhores práticas para a prestação de serviço à população.

“Está sendo uma grande experiência, uma oportunidade única de contar com a expertise de profissionais reconhecidos internacionalmente”, disse. 

O Módulo Internacional será realizado até sexta-feira, 15. No último dia, haverá um painel com as lições aprendidas e aplicação ao Brasil. A programação será encerrada com uma cerimônia de graduação.

Instituição reúne alunos e professores de 140 países

A London School of Economics and Political Science, LSE, foi fundada em 1895. É uma das principais instituições de ensino em ciências sociais do mundo.

Além de 18 ganhadores do Prêmio Nobel, vários líderes mundiais estudaram na instituição, 37 presidentes, primeiros ministros e integrantes de famílias reais, entre eles, o ex-presidente americano John F. Kennedy, o ex-primeiro ministro italiano Romano Prodi e o ex-primeiro ministro japonês Taro Aso. Lá, formaram-se também 70 parlamentares britânicos.

Com cerca de 11 mil alunos, quase 70% são de ouros países. Em 2017, a LSE recebeu estudantes de mais de 140 países. Sua equipe também é internacional, formada por mais de 100 nacionalidades. Isso significa que o aluno pode discutir importantes questões globais com pessoas de diferentes origens e, como resultado, obterá uma visão verdadeiramente internacional.

Para saber mais sobre a LSE, acesse http://www.lse.ac.uk/.

Comments for this post are closed.