Palavra da aluna: Ana Maria

MBA: mais conhecimento e crescimento da carreira.

Ana Maria Ribeiro é engenheira civil com foco em Rios e Canais, com pós-graduação em Engenharia Sanitária/Reúso (USP/SP), mestrado em Tecnologia Ambiental/Gestão de Risco (IPT/SP) e dois anos de doutorado em Meteorologia no IAG/USP (não concluído), com foco em Ciências Atmosféricas.  Ela integra a primeira turma do MBA Saneamento Ambiental e conta como o curso está impactando sua visão sobre o saneamento e suas perspectivas em relação à carreira. 

“O curso abriu as portas do conhecimento para estabelecer a relação entre Saneamento Básico e os aspectos referentes à trajetória desde o início da história do Brasil, da época da colônia, do monopólio, dos instrumentos institucionais, que foram construídos ao longo do tempo. E como a Política de Saneamento Básico vem se relacionando através de suas interfaces e vinculação com os sistemas públicos. A política como elemento de intervenção governamental, onde permeia a desigualdade social de acesso aos serviços públicos, onde o saneamento básico entra como um serviço essencial para a saúde da população. A influência das políticas públicas nos serviços públicos de saneamento traz uma perspectiva bastante abrangente fazendo com que a nossa visão não se limite apenas ao contexto em que estamos e sim em um âmbito muito maior e universal do que é o saneamento. O conhecimento desta herança e a análise de todos os elementos foram fundamentais para compreender por que estamos e chegamos onde chegamos, e responder tantas questões relacionadas ao saneamento, principalmente entre as interfaces entre público e o privado do país. Abriu bastante portas para o crescimento da minha carreira, ampliando horizontes, por que embora eu já tivesse um certo conhecimento, concluí o quanto ainda precisava aprender e me atualizar. Neste sentido, o curso somente tem agregado conhecimento e tem contribuído grandemente para o meu crescimento profissional. Além disso, já tem me auxiliado bastante no dia a dia do meu trabalho na área de gestão de riscos, uma vez que o curso também tem um caráter multidisciplinar. Importante também para agregar conhecimento e experiência, uma vez que não tenho nenhuma experiência internacional”.

Ana Maria Ribeiro, engenheira na Sabesp