FESPSP presente no Prêmio Empreendedor Sabesp

Professores da instituição participaram da iniciativa como avaliadores. Alunos do MBA Saneamento Ambiental foram destaque na premiação.

Promotora da disseminação de conhecimento de alto nível técnico e voltada às demandas de mercado, a FESPSP marcou presença na edição 2019 do Prêmio Empreendedor Sabesp, programa desenvolvido para estimular a geração de ideias, buscar inovação e replicar boas práticas de trabalho, que teve sua cerimônia de premiação realizada nesta terça-feira, 3 de dezembro.

Um grupo formado por professores da instituição participou avaliando trabalhos inscritos: Afonso Luis Silva, Elcires Pimenta Freire, Francisco de Assis Souza Dantas, Harue Kubo, Luciana Pranzetti Barreira, Manuelito Magalhães, Maria Cristina Barboza, Naielly Lopes Marques e Rafael Castilho. Foram 693 trabalhos inscritos no total e 48 finalistas entre as categorias Projeto, Prática de Gestão e Experiência Técnica de Sucesso.

Além disso, quatro alunos da primeira turma do MBA Saneamento Ambiental apresentaram trabalhos e dois deles foram vencedores em duas das categorias do Prêmio: 

Categoria Ideia – 1º Lugar:
Lidia Endo

Categoria Experiência Técnica – 1º Lugar:
Roberto Dinardi 

Categoria Prática de Gestão:
Douglas Rodrigues: coparticipante do trabalho vencedor desta categoria

Categoria Ideia:
Erika Bregantim: finalista

Roberto Dinardi, vencedor da Categoria Experiência Técnica, conta ao Portal MBA Saneamento Ambiental que sua motivação foi mostrar como a regulação, um tema em ascensão no setor de saneamento, pode impactar nos resultados e na atuação da Sabesp. “Além disto, é uma ótima oportunidade para demonstrar a atuação de forma integrada entre a as equipes das áreas operacionais e de regulação, da qual eu trabalho”, frisa.

Para ele, “a discussão da revisão do marco legal do saneamento impacta o setor como um todo, porém acredito que, em qualquer hipótese, a regulação terá papel fundamental. Então, esse tipo de trabalho que foi premiado está deixando a empresa mais preparada para os mais diversos cenários”.

Vencedora na categoria “Ideia”, Lidia Endo conta que a motivação para participar foi a oportunidade de sugerir a aplicação de uma tecnologia aparentemente promissora e que poderia contribuir grandemente com uma questão crucial para a companhia – a despoluição dos corpos d’água, em especial, dos Rios Pinheiros e Tietê.

Ela espera que essa tecnologia contribua em diversas frentes: aumentoexpressivo da quantidade de resíduos coletados atualmente; destinação adequada dos resíduos, seja para aproveitamento energético ou para disposição final; melhoria na qualidade do rio propriamente dito, causando impacto visual positivo para a população, melhorando o ambiente.

 Lidia já tem planos para levar sua ideia adiante. “Inicialmente vou formatar um projeto piloto para testar o equipamento associado a outra técnica de coleta de resíduos nas chegadas das drenagens pluviais no Rio Pinheiros. Tendo-se confirmada a aplicabilidade, vou estudar outros locais aptos para utilizar a tecnologia, disseminando os resultados em eventos na companhia e fora dela”, explica.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *