Ciclo de cobrança de esgotamento sanitário

Ideias-chave

Esgoto; cobrança de esgoto; ciclo de cobrança; redução da inadimplência; fonte alternativa; poços irregulares.

Resumo

O uso de fontes alternativas de abastecimento é muito praticado na região metropolitana de São Paulo, como opção para reduzir o consumo de água potável. O descarte de efluentes oriundos de fonte alternativa de abastecimento é passível de contraprestação, pelo uso da rede coletora de esgotos. Os dados coletados em uma Unidade de Gerenciamento Regional da Cia de Saneamento Básico de São Paulo – SABESP apontam índice de 30% de inadimplência para esta modalidade de prestação de serviço. Ainda, segundo a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas – ABAS, cerca de 88% dos poços artesianos existentes na região metropolitana de São Paulo são irregulares. Posto isso, este projeto de pesquisa aplicada visa propor ação para redução da inadimplência oriunda das cobranças de esgotamento sanitário por uso de fontes alternativas de abastecimento, bem como mitigar o uso dos ativos da companhia de saneamento sem a devida contraprestação. A proposta consiste na aplicação de ciclo de cobrança exclusivo para os serviços de esgotamento sanitário por um período determinado, com posterior avaliação da sua eficácia. A pesquisa terá ainda como subproduto a ratificação do apontamento realizado pela Associação Brasileira de Águas Subterrâneas – ABAS, sobre a utilização de água de poços com situação irregular, oferecendo riscos à sociedade por provocar problemas sanitários e ambientais, prejudicando a sociedade como um todo.

Inovações ou Tendências

A projeto de pesquisa propõe um estudo para cobrança dos serviços de esgotamento sanitário oriundos da utilização de água de poços, muitos deles em situação irregular, trazendo uma discussão pouco disseminada no país.